Pesquisa personalizada

segunda-feira, 26 de março de 2007

Mitos Hoje?!?









Contextualizando:


Os mitos continuam a influenciar e servir de justificativa para a forma de agir das pessoas na sociedade. Isso ainda acontece, por exemplo, com o uso que é feito da religião. Podemos pensar nos hábitos sociais de países islâmicos e suas diferenças para os paises cristãos, ou mesmo, para uma tribo de índios.

Essas questões do ENEM apontam para a percepção desse uso do mito/religião como fundamento para as ações em sociedade.


1) (ENEM-2000) Os quatro calendários apresentados abaixo mostram a variedade na contagem do tempo em diversas sociedades.

1º de Janeiro de 2000

Ocidental

(Gregoriano)

Baseado no ciclo solar, tem como referência o nascimento de Cristo

24 de Ramada de 1378

Islâmico

A base é a lua. Inicia-se com a fuga de Maomé de Meca, em 622 d. C.

23 de Tevet de 5760

Judaico

Calendário lunar, parte da criação do mundo conforme a Bíblia.

7º dia do 12º mês do ano do coelho

Chinês

Referência Lunar. Iniciado em 2097 a. C., ano do patriarca chinês Muangti

Fonte: Adaptado de Época, no 55, 7 de junho de 1999

Com base nas informações apresentadas, pode-se afirmar que:

(A) o final do milênio, 1999/2000, é um fator comum às diferentes culturas e tradições.

(B) embora o calendário cristão seja hoje adotado em âmbito internacional, cada cultura registra seus eventos marcantes em calendário próprio.

(C) o calendário cristão foi adotado universalmente porque, sendo solar, é mais preciso que os demais.

(D) a religião não foi determinante na definição dos calendários.

(E) o calendário cristão tornou-se dominante por sua antiguidade.

2) (ENEM-2003) No dia 7 de outubro de 2001, Estados Unidos e Grã-Bretanha declararam guerra ao regime Talibã, no Afeganistão. Leia trechos das declarações do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e de Osama Bin Laden, líder muçulmano, nessa ocasião:

George Bush:

Um comandante-chefe envia os filhos e filhas dos Estados Unidos à batalha em território estrangeiro somente depois de tomar o maior cuidado e depois de rezar muito. Pedimos-lhes que estejam preparados para o sacrifício das próprias vidas. A partir de 11 de setembro, uma geração inteira de jovens americanos teve uma nova percepção do valor da liberdade, do seu preço, do seu dever e do seu sacrifício. Que Deus continue a abençoar os Estados Unidos.

Osama Bin Laden:

Deus abençoou um grupo de vanguarda de muçulmanos, a linha de frente do Islã, para destruir os Estados Unidos. Um milhão de crianças foram mortas no Iraque, e para eles isso não é uma questão clara. Mas quando pouco mais de dez foram mortos em Nairóbi e Dar-es-Salaam, o Afeganistão e o Iraque foram bombardeados e a hipocrisia ficou atrás da cabeça dos infiéis internacionais. Digo a eles que esses acontecimentos dividiram o mundo em dois campos, o campo dos fiéis e o campo dos infiéis. Que Deus nos proteja deles.

(Adaptados de O Estado de S. Paulo, 8/10/2001)

Pode-se afirmar que

(A) a justificativa das ações militares encontra sentido apenas nos argumentos de George W. Bush.

(B) a justificativa das ações militares encontra sentido apenas nos argumentos de Osama Bin Laden.

(C) ambos apóiam-se num discurso de fundo religioso para justificar o sacrifício e reivindicar a justiça.

(D) ambos tentam associar a noção de justiça a valores de ordem política, dissociando-a de princípios religiosos.

(E) ambos tentam separar a noção de justiça das justificativas de ordem religiosa, fundamentando-a numa estratégia militar.

3 comentários:

Johnatan Ceiton disse...

acho que o mito deve sim existir hoje por que nao ? ate por que cada um de nos escolheremos nossos modelos de vida

Marcos Carvalho Lopes disse...

Mitos sempre existiram e existirão... mitos e fábulas, narrativas para explicar nossos costumes... concordo contigo Johnatan

Anônimo disse...

Achei muito interessante o exposto. Porém, gostaria que o gabarito também estivesse incluso, é possível??? Abraços!!!